Carregando

Escola da Magistratura realiza oficina para jornalistas sobre Poder Judiciário

O projeto ocorre este mês e também em junho e pretende auxiliar os profissionais de imprensa que cobrem pautas do Judiciário.


Manaus (AM) - A Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam) está promovendo oficinas para jornalistas sobre o Poder Judiciário. O projeto, idealizado pelo diretor da instituição, desembargador Flávio Pascarelli, tem a finalidade de ajudar os profissionais de imprensa, principalmente aqueles que cobrem pautas do Judiciário, a compreender o funcionamento dos tribunais, as etapas dos processos judiciais e a linguagem jurídica, além de esclarecer dúvidas diversas, inclusive quanto à divulgação de imagens. A participação é gratuita e os profissionais da escola estão indo às redações dos veículos de comunicação para atingir um maior número de jornalistas.WhatsApp_Image_2019-05-13_at_14.12.12

De acordo com o desembargador Flávio Pascarelli, o profissional de imprensa “é a ponte entre a sociedade e os atores jurídicos”, uma vez que leva as informações da Justiça de uma forma mais clara e de fácil entendimento ao leitor, ao telespectador, ouvinte ou ao usuário das redes sociais. Daí a importância de o jornalista conhecer um pouco dos órgãos que fazem parte do Sistema de Justiça (Judiciário, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil e Defensoria Pública), suas atribuições e peculiaridades, bem como a linguagem jurídica. “O universo jurídico, sobretudo a linguagem utilizada, tem características específicas e muitas vezes a sua compreensão exige um conhecimento complementar por parte do profissional de imprensa para que ele consiga elaborar sua reportagem de forma clara, precisa e de fácil entendimento para o público que receberá essa notícia”, explicou Pascarelli, justificando o surgimento do projeto da Esmam.WhatsApp_Image_2019-05-13_at_14.12.12_2

As oficinas para jornalistas, conduzidas pelo professor doutor Rodrigo Bastos, da Esmam, foram iniciadas no dia 7 deste mês com a equipe de repórteres e editores do Jornal do Commercio, veículo de comunicação mais antigo de Manaus – funcionando desde 1904. O jornal impresso tem maior foco nas pautas de economia e política e os profissionais que participaram da oficina elogiaram a iniciativa da escola.WhatsApp_Image_2019-05-13_at_09.12.53

Na quarta-feira (8/5), os jornalistas do Em Tempo (jornal impresso e portal de notícias) se reuniram para participar da oficina, ministrada na redação do jornal. Os temas discutidos foram desde os órgãos do Sistema de Justiça e suas atribuições, passando pelos tipos de ações judiciais, quem pode propor e onde são julgadas, assuntos como audiência de custódia e progressão de regime – que são acompanhados frequentemente pela imprensa -, até os termos jurídicos utilizados em matérias jornalísticas. “Ficamos muito satisfeitos e agradecidos por essa iniciativa tão importante. Será de grande valia na nossa lida diária”, afirmou Gláucia Chair, editora-executiva do Portal Em Tempo.WhatsApp_Image_2019-05-13_at_09.13.14_1

Outro veículo já visitado pelo projeto foi a Rede Calderaro de Comunicação, que funciona no bairro do Aleixo, zona Centro-Sul de Manaus. Jornalistas do portal de notícias, rádio, jornal impresso e TV A Crítica, num total de 27 profissionais, puderam esclarecer dúvidas sobre o funcionamento do Poder Judiciário no dia 9 de maio.

A oficina foi promovida no horário das 13h às 14h30, para não atrapalhar o andamento das pautas jornalísticas. O projeto também foi muito elogiado pelos participantes, que sugeriram a realização de pelo menos duas ou três oficinas por ano. IMG_6096

Exemplos

Advogado com mais de 30 anos de profissão e doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), o professor da Esmam Rodrigo Bastos é quem está ministrando as oficinas. Para facilitar a compreensão dos jornalistas em relação à linguagem e termos jurídicos, ele citou diversos exemplos. “É comum ler notas, principalmente em redes sociais, que a Polícia está ‘acusando’ determinada pessoa. A Polícia não acusa, assim como o Judiciário também não. A Polícia investiga, o Ministério Público acusa, a Defensoria ou o advogado defende e o Poder Judiciário julga”.IMG_6088

“O desconhecimento de alguns termos e das atribuições de cada órgão, por exemplo, é o que muitas vezes leva o jornalista ao equívoco na hora em que está elaborando a sua matéria”, comentou o professor.

As oficinas serão realizadas neste mês de maio e também em junho. Todas as semanas, as redações de veículos de comunicação sediadas em Manaus e que aceitaram participar do projeto receberão a visita da Esmam. A oficina ocorre no horário de 13h às 14h30, nas redações.

Os veículos de comunicação que não tiverem redação própria ou possuírem um número reduzido de profissionais, a mesma atividade será promovida nas dependências da escola dirigida a esses jornalistas e também aos alunos de cursos de Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, que tiverem interesse em aprender um pouco mais a respeito do tema. A participação é gratuita e os participantes receberão certificado da Esmam por horas complementares.

 

 

 

Texto: Acyane do Valle | ESMAM

Fotos: Acyane do Valle e Lucas Lobo | ESMAM e Ione Moreno | EmTempo

 

NÚCLEO DE DIVULGAÇÃO DA ESMAM

Telefone: (92) 2129-6640 | 6608

E-mail:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

E-mail Imprimir PDF http://www2.tjam.jus.br/esmam/index.php?option=com_content&view=article&id=1971:escola-da-magistratura-realiza-oficina-para-jornalistas-sobre-poder-judiciario&catid=74:2017-02-22-17-46-40