Carregando

Duas maiores autoridades do Brasil em pesquisa sobre assédio moral no trabalho são os palestrantes de curso que começa na segunda em Manaus

Este é o segundo módulo do curso promovido pela Esmam e Cecam/Ufam. As inscrições continuam abertas e são gratuitas.


WhatsApp_Image_2019-01-18_at_14.42.08Manaus (AM) - Os professores Margarida Barreto e José Roberto Heloani, considerados as maiores referências nacionais na pesquisa sobre assédio moral no trabalho, serão os palestrantes do segundo módulo do curso “Assédio Moral do Trabalho: Causas, Manifestações, Consequências e Formas de Abordagem Psicossocial, Administrativa e Jurídica”, que começa nesta segunda-feira (28/1) em Manaus. Entre as consequências do assédio moral estão o desequilíbrio do empregado, o que afeta muitas vezes a sua vida pessoal, interferindo inclusive em sua autoestima, além de também gerar desmotivação profissional e até danos mais graves para a saúde física e mental do trabalhador, conforme os organizadores do curso.Prof_Heloani_2_copy

A iniciativa é da Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam) e da Comissão Executiva do Acordo de Cooperação Técnica para a Criação de Mecanismos de Atenção, Prevenção e Combate ao Assédio Moral (Cecam), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O curso está marcado para começar às 15h e vai até 19h, no auditório do Centro Administrativo Desembargador José Jesus Ferreira Lopes, prédio anexo ao edifício-sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) – avenida André Araújo, bairro do Aleixo, zona Centro-Sul da capital.profa_margarida

Este módulo vai discutir a identificação do assédio moral no ambiente de trabalho, algo considerado um dos maiores desafios para os profissionais das áreas jurídica, de saúde e administração. “Esse módulo é de extrema importância, principalmente porque o que pode ser assédio moral para mim, pode não ser para outra pessoa. O que um sente como dor, o outro pode interpretar como uma situação corriqueira. O sentir e o identificar o assédio moral é uma das fases mais difíceis justamente por isso. Então, a capacidade de se colocar no lugar de alguém que está sendo assediado é um ato que requer muita atenção e cuidado, tanto do operador do Direito, do médico que atende o paciente, do juiz que vai julgar o processo, quanto dos demais profissionais envolvidos”, explicou a professora Maria Izabel Ovellar Heckmann, que faz parte do Cecam e coordena esse evento.

Uma reportagem publicada pelo Correio Braziliense em outubro de 2016 revelou um crescimento do número de casos de funcionários que sofreram maus-tratos provocados por chefes e registraram queixa entre 2014 e 2016. Em 2015, a Controladoria-Geral da União (CGU) abriu um procedimento sobre o tema a cada 62 horas, de acordo com dados obtidos pela reportagem. Nesse mesmo ano, foram aplicadas quatro advertências, duas demissões, duas destituições de cargo de confiança, nove suspensões e três multas. Ainda de acordo com o CB, em 2016, o tempo médio de processos administrativos instaurados pela CGU já estava em um caso a cada 55 horas.

Inscrições

As inscrições no curso são gratuitas e continuam abertas no Ambiente Virtual da Escola Superior da Magistratura do Amazonas (www.tjam.jus.br/esmam). Após acessar o ícone (Ambiente Virtual), basta clicar no banner do curso e fazer a sua inscrição. As pessoas que perderam o primeiro módulo, realizado em novembro de 2018, ainda podem se inscrever neste segundo. A exigência é que o participante seja graduado (qualquer área). Outras informações podem ser obtidas através do email Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ou (92) 2129-6820, no horário de 8h às 14h, de segunda a sexta.

Perfil dos palestrantes

A professora Margarida Silveira Barreto possui doutorado em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Ela está entre os especialistas da área médica precursores no estudo sobre o assédio moral no trabalho e efeitos das jornadas extensas a respeito da saúde do trabalhador. Suas pesquisas mostraram a realidade vivida tanto por executivos quanto por operários em rotinas de desgastes físico e emocional, sob o abuso de poder por parte de empregadores, situações relatadas no livro "Violência, Saúde e Trabalho - Uma Jornada de Humilhações". Atualmente é professora instrutora do curso de pós-graduação em Medicina do Trabalho da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo; é professora-convidada do curso Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho da Universidade de São Paulo (USP); também atua como professora-convidada do curso de especialização em Medicina do Trabalho do Instituto Oscar Freire (IOF). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: assédio moral no trabalho, humilhações no trabalho, saúde da mulher trabalhadora e condições de trabalho.

O professor José Roberto Montes Heloani é graduado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), pós-doutorado em Comunicação pela USP e livre-docente em Teoria das Organizações pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente é professor titular e pesquisador da Faculdade de Educação da Unicamp na área de gestão, saúde e subjetividade. Também é professor conveniado junto à Université de Nanterre (Paris); tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia do Trabalho, Saúde no Trabalho e Psicodinâmica do Trabalho. É membro fundador do site www.assediomoral.org e atua, principalmente, com os seguintes temas: ética no trabalho, assédio moral e sexual, saúde e trabalho.

 

 

Texto: Acyane do Valle | ESMAM

Arte: UFAM e CPD | ESMAM

 

NÚCLEO DE DIVULGAÇÃO DA ESMAM

Telefone: (92) 2129-6817

E-mail:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

E-mail Imprimir PDF http://www2.tjam.jus.br/esmam/index.php?option=com_content&view=article&id=1906:duas-maiores-autoridades-do-brasil-em-pesquisa-sobre-assedio-moral-no-trabalho-sao-palestrantes-de-curso-que-comeca-na-segunda-em-manaus&catid=74:2017-02-22-17-46-40