Carregando

Escola Superior da Magistratura do AM completa 22 anos e comemoração é prestigiada por autoridades do Poder Judiciário e de várias instituições

Na solenidade estavam os dois primeiros funcionários da escola, alunos e professores da primeira turma, além dos fotógrafos autores das imagens da Mostra de Fotografia sobre o Judiciário amazonense, expostas no Hall da Esmam.


32976780528_c3afb326ac_z_copyManaus (AM) - Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam) comemorou nesta quarta-feira (23) os seus 22 anos de existência. Criada em 1997 pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e implantada dois anos depois, a escola fez e faz parte da vida de milhares de profissionais do Direito e também de outras áreas do conhecimento. A solenidade do aniversário, marcada pela emoção, foi prestigiada por autoridades do Poder Judiciário amazonense e de vários órgãos, servidores, magistrados, além dos dois primeiros funcionários – Cláudio Gaia e Joaquim Oliveira Neto, ambos continuam trabalhando na escola -, e de alunos e professores da primeira turma formada pela Esmam.32976823198_08fca260b6_z

“Ao longo desses 22 anos, a Esmam qualificou milhares de servidores e magistrados, além de profissionais de diversas áreas do conhecimento, então a escola é um braço importante da Justiça em favor do jurisdicionado”, afirmou o desembargador Yedo Simões, presidente do TJAM. Somente em 2018, a escola formou mais de 4 mil pessoas, entre operadores do Direito e profissionais de outras áreas. Desde 2016 foram realizados 68 eventos educacionais com 11.802 participantes. Nos últimos seis meses, sob a direção dos desembargadores Flávio Pascarelli e Jomar Fernandes, e na gestão do desembargador Yedo Simões, a escola promoveu 15 eventos educacionais, sendo três cursos credenciados pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento dos Magistrados (Enfam), o órgão máximo das escolas judiciais do Brasil.

46800056382_65d663ae15_z

Pascarelli lembrou que os números de hoje são sólidos e representam a força de vontade de profissionais engajados e comprometidos com o crescimento do Judiciário e fez referência ao começo das atividades da escola, no prédio que foi cedido pelo então governador Amazonino Mendes, localizado na Praça da Saudade, como é mais conhecida, no Centro de Manaus, e aos primeiros funcionários. “O começo não foi fácil. Éramos somente eu e o Gaia (Cláudio Gaia) para fazer tudo. Mas conseguimos sensibilizar e contar com os melhores professores da época, em diversas áreas do Direito, e por isso colocamos na escola mais de 360 alunos”, lembrou Pascarelli, ressaltando que a Escola da Magistratura é importante para que o juiz não só se aprimore no sentido técnico, mas também no sentido ético.46800055522_981444a021_z

Ele fez questão de agradecer ao presidente do TJAM por prestigiar a Esmam nas suas demandas. “O desembargador Yedo Simões atendeu ao nosso pedido e permitiu a ampliação do espaço da escola e os próximos anos, tenho certeza, serão muito proveitosos para a Magistratura amazonense e para a sociedade”, completou. O evento foi realizado no final da manhã desta quarta-feira (23/01), na sede da escola, que funciona no Centro Administrativo Desembargador José Jesus Ferreira Lopes, anexo à sede do TJAM, no bairro do Aleixo, zona Centro-Sul de Manaus.46800044522_0d46f8a488_z

Aprimorar o conhecimento

O desembargador Ari Moutinho, que foi diretor da escola entre os anos 2016 e 2018, ressaltou a realização de eventos educacionais com a participação de grandes juristas brasileiros. “A presença de brilhantes doutrinadores nos eventos da escola tem sempre a finalidade de aprimorar o conhecimento jurídico dos magistrados, servidores do Judiciário e demais profissionais da área”, disse. “As escolas da magistratura brasileira revelam a verdadeira atuação do Poder Judiciário, de uma jurisdição qualificada, através de juízes mais preparados para a aplicação do direito e quem ganha com isso é a sociedade. Tenho muita satisfação de ter atuado como diretor da Esmam (2016-2018) e ter trabalho com profissionais valorosos e dedicados e conseguimos levar a nossa Escola da Magistratura a ser uma escola de governo”, acrescentou Moutinho.45937549895_02cd491a65_z

O promotor de Justiça André Seffair, que foi aluno da primeira turma da Esmam e também atuou como professor da escola, falou da importância da Esmam para a comunidade jurídica. “Foi a Escola da Magistratura (no final da década de 90) que democratizou o ensino jurídico em Manaus, pois naquela época, quem tinha condições ía fazer cursos preparatórios em São Paulo e pessoas como eu só tiveram oportunidade de ter acesso ao ensino jurídico de melhor qualidade por causa da Esmam”, lembrou o promotor, que hoje é diretor do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público Estadual do Amazonas (Ceaf).46127088664_3e7af26851_z

Fortalecendo a comunidade jurídica

O defensor público-geral do Amazonas, Rafael Barbosa, ressaltou que a importância da Escola da Magistratura ultrapassa o Poder Judiciário. “Eu lembro que quando comecei a estudar Direito, tinha amigos que faziam cursos da Esmam e uma das minhas frustrações, enquanto estudante, foi de não ter feito isso. Mas vim a esta Casa, já como professor, e foi muito gratificante, tem um grande significado para mim. Vejo que vários alunos da Esmam hoje são juízes, promotores de Justiça, defensores públicos ou grandes advogados, e entendo a instituição como um grande potencial para a formação de profissionais do Direito”, enfatizou.46800040792_c3e3f4fa19_z

Marco Choy, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), destacou que a Esmam conquistou um importante espaço na comunidade acadêmica da cidade de Manaus e do Estado do Amazonas. “É o grande polo irradiador de conhecimento jurídico da capital e do Estado, com a promoção de grandes eventos jurídicos e por isso se tornou uma referência”, declarou.45937570265_eedfec6c82_z

Cenário nacional

A juíza do TJAM Lúcia Viana foi professora da primeira turma da Esmam e ex-coordenadora de Cursos, além de também ter participado de vários projetos da escola, disse estar emocionada com a homenagem à Esmam. “Como coordenadora da Esmam, tive o privilégio de testemunhar quão reverenciada é a nossa escola no cenário nacional. Destaque-se que fez parte do movimento de criação e organização das escolas nacionais e nunca se afastou dos ideais de concretização pela qualificação e valorização das escolas de magistratura. Acrescente-se ainda o nobre papel contextualizado no quesito responsabilidade social, que tem executado a Escola da Magistratura, com a arrecadação e distribuição de donativos às instituições filantrópicas de Manaus”, afirmou, lembrando que a escola do Amazonas surgiu 12 anos antes que a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento dos Magistrados, a Enfam.

Mostras Fotográficas

Os 22 anos da Esmam estão sendo comemorados com duas Mostras de Fotografia: uma eletrônica, somente nas redes sociais da escola, que irá apresentar momentos da instituição ao longo desse período; e a outra, impressa, vai retratar o trabalho do Poder Judiciário amazonense, com imagens dos fotógrafos do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) Raphael Alves e Chico Batata.

“Esses momentos da nossa vida cotidiana mostram um pouco do que estamos fazendo no Amazonas e da preocupação constante da escola e do tribunal com o aperfeiçoamento contínuo dos profissionais do Direito, em especial os servidores e magistrados do Estado”, comentou o desembargador Flávio Pascarelli, diretor da Esmam.

A Mostra Eletrônica de Fotografia, que será veiculada somente nas redes sociais da Esmam (Instagram e Facebook), tem como tema os 22 anos da escola. Podem participar servidores, magistrados do TJAM e o público que já esteve em algum evento da Esmam – seja como participante ou palestrante. Os interessados podem enviar até cinco fotos de momentos vivenciados na Escola Superior da Magistratura do Amazonas para o email Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . As fotos devem estar identificadas com nome e função/instituição do participante, além do evento ou atividade promovida pela escola, e serão selecionadas pelo Núcleo de Divulgação da instituição, depois publicadas nas redes sociais, a partir desta quarta-feira (23/01). As fotos serão recebidas ao longo deste primeiro semestre.

Já a outra Mostra de Fotografia apresenta 12 trabalhos impressos, em tamanho 30cmx45cm, e já expostas no hall da Esmam, 1º andar do Centro Administrativo Desembargador José Jesus Ferreira Lopes, prédio anexo à sede do Tribunal de Justiça do Amazonas, no bairro do Aleixo, em Manaus. As fotografias mostram o trabalho do Poder Judiciário no Amazonas e os autores são os dois fotógrafos da Divisão de Divulgação e Imprensa da Corte Estadual de Justiça, Raphael Alves e Chico Batata.

Perfil dos fotógrafos

Raphael Alves, amazonense e servidor do TJAM desde 2008, foi um dos ganhadores do Prêmio Pictures of the Year International (POY) Latam Barcelona 2017, uma das premiações internacionais de fotografia mais conceituadas e respeitadas no mundo, promovida a cada dois anos. A fotografia de Raphael, “Emergindo”, da série “Riversick”, com imagens registradas na área do São Raimundo, bairro da zona Sul de Manaus, foi escolhida como a terceira melhor imagem da categoria “Vida Cotidiana – Individual”, na qual concorreram 1.321 fotografias dos mais renomados fotógrafos do mundo inteiro.

Chico Batata, com quase 30 anos de experiência, é de Santarém (PA) e foi premiado em 2017 com o Prêmio do Ministério Público do Trabalho (MPT), na categoria Jornal Impresso e Fotojornalismo – Região Norte, com a reportagem especial “Amazônia – Do Verde às Cinzas”, assinada junto com a jornalista Mônica Prestes. A matéria, publicada no Jornal A Crítica (Manaus), acompanhou a produção clandestina de carvão e seus impactos na Amazônia. Batata também participou em 2013 da série fotográfica “Tamoios Porangas”, que em tupi-guarani significa “velhas bonitas”. As modelos das fotografias eram senhoras acima de 60 anos, e a exposição, que foi premiada, pretendia valorizar a mulher idosa.

 

Veja mais fotos clicando aqui ! 

 

Texto: Acyane do Valle | ESMAM

Fotos: Raphael Alves e Chico Batata | TJAM

 

NÚCLEO DE DIVULGAÇÃO DA ESMAM

Telefone: (92) 2129-6817

E-mail:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

E-mail Imprimir PDF http://www2.tjam.jus.br/esmam/index.php?option=com_content&view=article&id=1905:escola-superior-da-magistratura-do-am-completa-22-anos-e-comemoracao-e-prestigiada-por-autoridades-do-poder-judiciario-e-de-varias-instituicoes&catid=74:2017-02-22-17-46-40