Carregando

ESCOLA DA MAGISTRATURA ENCERRA ATIVIDADES DE 2017 INAUGURANDO GALERIA DE DIRETORES E SELO

Como parte da celebração dos 20 anos da Esmam, foi lançado pelos Correios um Selo Comemorativo alusivo ao vigésimo aniversário de fundação da escola.


Foto: Willian RezendeA Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam) inaugurou na terça-feira (12), a Galeria de Diretores da instituição e lançou o selo comemorativo alusivo aos 20 anos de fundação da escola, órgão integrante da estrutura administrativa do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). O evento foi realizado no 1º andar do Centro Administrativo Desembargador José de Jesus Ferreira Lopes, prédio anexo à sede do Poder Judiciário amazonense, no bairro do Aleixo, em Manaus.

Foto: Willian RezendeA solenidade, promovida no final da manhã, contou com a presença do presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli; do diretor da Esmam, desembargador Ari Jorge Moutinho da Costa; do juiz Paulo Fernando de Britto Feitoza, coordenador de cursos da instituição; da secretária-geral e executiva da escola, Márcia Levi. Vários desembargadores, juízes e servidores da Corte prestigiaram a solenidade, que também teve a participação do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), Marco Aurélio Choy.

Foto: Willian Rezende“É importante o que o desembargador Ari Moutinho está fazendo (referindo-se à Galeria de Diretores) porque guarda a memória da escola e daqueles que contribuíram para que a Esmam se consolidasse e chegasse até este momento”, afirmou o presidente Flávio Pascarelli, destacando ainda o desafio de concretizar o projeto de criação da Escola Superior da Magistratura, mantê-la até hoje em funcionamento e gerando resultados importantes para o aperfeiçoamento do profissional do Direito e de outras áreas.

“Nós tínhamos o sonho de desenvolver essa escola há mais de 20 anos, mas naquela época estava só no papel. Foi o desembargador José Baptista Vidal Pessoa que criou a Escola de Magistratura do Amazonas e ele me chamou para ser o coordenador, nomeando como primeiro diretor da escola o desembargador Djalma Martins. O primeiro prédio usado pela Esmam estava localizado no Centro da cidade, cedido pelo governador, à época, Amazonino Mendes. E o desembargador me disse que tínhamos três meses para colocá-la em funcionamento e que não havia dinheiro para essa finalidade. Reuni os melhores professores de Manaus e trouxe alguns professores de fora também, como o Alexandre Câmara e o Rodrigo Bastos (hoje assessor jurídico da Presidência). Naquele momento, a escola ia começar com o curso do preparatório para a carreira da Magistratura e, quando divulgamos, tivemos mais de mil inscritos. Com o dinheiro das inscrições, compramos os móveis e todos os equipamentos necessários; dois meses depois, a escola já estava funcionando com 600 alunos, entre os turnos da tarde e da noite”, lembrou Pascarelli.

O desembargador Ari Moutinho destacou, em seu discurso, que todos os diretores da Esmam desempenharam um trabalho marcante. Ele também prestou homenagem aos diretores já faleciods - os desembargadores José Baptista Vidal Pessoa e Rui Queiroz. “A escola é sempre maior que seus ex-diretores, por mais ilustres que foram e que sejam, como de fato são. É também uma oportunidade que todos temos de prestar uma homenagem pública aos que exerceram suas atividades de forma honrada, no exercício dessa função”, afirmou.

Selo

Como parte da celebração dos 20 anos da Esmam, foi lançado pelos Correios um Selo Comemorativo alusivo ao vigésimo aniversário de fundação da escola, com a presença das funcionárias da ECT, Natividade Cruz e Suziele Pereira Xavier, que fizeram o carimbo simbólico do selo.

Segundo o assistente judiciário e editor gráfico da Divisão de Divulgação e Imprensa do TJAM, Igor Braga, que desenvolveu a arte do selo comemorativo, o brasão da Esmam foi ‘reestilizado’ fazendo uma composição com o número 20, a fim de valorizar o vigésimo aniversário da instituição. “As cores predominantes do selo são o azul e o verde, remetendo à confiança, tranquilidade, harmonia e esperança - ideais desejáveis ao trabalho do Poder Judiciário, bem como ao órgão do TJAM responsável pela formação continuada dos magistrados”, explicou Igor.

Homenagens

Na ocasião também foi entregue um certificado de Honra ao Mérito a diretores, ex-coordenadores de curso, juízes de Direito, professores, servidores da Esmam e políticos. O coordenador de Cursos da Esmam, juiz Paulo Feitoza, disse que deve-se ter sempre presente a gratidão e por esta razão a escola outorgou certificados de Honra ao Mérito a pessoas que integraram a história da Esmam. “Foi uma cerimônia simples mais forte de emoção e de história. Parabéns Esmam pelos 20 anos de história na Justiça amazonense”, enfatizou Paulo Feitoza.

Agraciados

Des. Djalma Martins da Costa

Des. José Baptista Vidal Pessoa (in memoriam)

Des. Jovaldo dos Santos Aguiar

Des. Ruy Mendes de Queiroz (in memoriam)

Des. Flávio Humberto Pascarelli Lopes

Des. Cláudio César Ramalheira Roessing

Des. Ari Jorge Moutinho da Costa

Des. Jomar Saunders Fernandes

Dr. José Luíz de Araújo Ribeiro

Dr. Luis Carlos de Valois Coelho

Dra. Lúcia Maria Correa Viana

Dr. Ronni Frank Torres Stone

Dr. Paulo Fernando de Britto Feitoza

Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto

Dr. Elci Simões de Oliveira

Dra. Danielle Monteiro Fermandes Augusto

Dra. Onilza Abreu Gerth

Amazonino Armando Mendes

Márcia Cristina Henriques Levi Choy

Ritta Haikall

Joaquim de Oliveira Neves Neto

 

 

 

Texto: Gabriel Abreu

Edição: Acyane do Valle

Fotos: William Rezende

E-mail Imprimir PDF http://www2.tjam.jus.br/esmam/index.php?option=com_content&view=article&id=1732:escola-da-magistratura-encerra-atividades-de-2017-inaugurando-galeria-de-diretores-e-selo&catid=74:2017-02-22-17-46-40