Principal Leia mais Notícias Arquivo Nacional restaura livros históricos do TJAM
Arquivo Nacional restaura livros históricos do TJAM PDF Imprimir E-mail
Ter, 13 de Setembro de 2011 10:44

Abertura do livro de registro de imóveis

08.09.2011 - Numa ação inédita o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM) encaminhou dois livros para o Arquivo Nacional (AN) com o intuito de salvaguardá-los. Tratam-se de livros históricos da comarca de Humaitá ambos do século XIX.Desencadernação do livro

A ação foi intermediada pelo Gerente de Arquivo Geral e Secretário da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos (CPAD), Pedro Neto. Segundo o gerente, a ação foi necessária por tratar-se de livros importantíssimos daquela comarca cuja consulta era diária.

Hoje o TJAM ainda não possui estruturas para realizar os procedimentos de conservação preventiva, restauração e reformatação. Estamos trabalhando para construir um laboratório que contemple esses serviços de modo que possamos atender no futuro tanto a área judicial e extrajudicial, informou o secretário.

Técnica em Conservação, Alice Nunes, fazendo pequenos reparosO tribunal tem a intenção de firmar um termo de cooperação técnica com o AN para que a instituição possa dispor de técnicos especializados, expertise e know how para junto com o profissionais de engenharia e servidores do arquivo do TJAM se construam laboratórios com os padrões necessários.

Das etapas para a restauração dos livros

Os livros foram entregues para a equipe da Coordenadoria de Preservação de Acervo (COPAC) e a primeira ação foi passar pela higienização. Depois retornou ao setor para verificar as condições reais dos cadernos.

Lucia Peralta, coordenadora substituta do setor, discutiu as estratégias com a equipe e após o diagnóstico definiu que em algumas folhas fossem realizados pequenos reparos e as mais danificadas passassem pela reintegração.

A primeira etapa foi numerar as folhas e soltar os cadernos. Posteriormente foram feitos os pequenos reparos, utilizando o papel japonês e a cola metil celulose. Alda Arcoverde e Alice Nunes, técnicas em conservação do AN supervisionaram os trabalhos realizado pelo secretário Pedro Neto.Técnico em Conservação, Paulo Vieira, utilizando a MOP

Estabilizadas as folhas, realizou-se os testes de solubilidade. Primeiramente com a água e depois com hidróxido de cálcio por conta de inúmeras tintas utilizadas nos livros. É importante realizar os testes para que as folhas não fiquem manchadas e não se percam as informações, ressaltou Alice.


Realizadas as etapas acima, os cadernos iniciais passaram pelo processo de reintegração, ou seja, passaram pela máquina obturadora de papel (MOP). Essa ação foi realizado pelo técnico em conservação Paulo Vieira

Técnico em Conservação, Paulo Vieira, colocando massa de celulose para fazer a reintegração das folhasO trabalho técnico foi iniciado com o cálculo a gramatura das páginas e da massa de celulose que iria se incorporada nas partes faltantes. Feito isso, foi colocada na MOP para fazer a reintegração das páginas. Após foi levada para secar em temperatura ambiente. Depois retirou-se da tela e feito o controle de qualidade, finalizou Vieira.

 
Tribunal de Justia do Amazonas